dalva-oliveira

Dalva de Oliveira

31/03/2017

 

Dalva-de-Oliveira-Folha-Morta-1955-1.mp3     

No mês da mulher, homenageamos a cantora Dalva de Oliveira, nascida em 1917, na cidade de Rio Claro.

De voz afinada era considerada o “rouxinol brasileiro” por sua extensão vocal, que ia do contralto ao soprano. Formou com a Dupla Preto e Branco o Trio de Ouro. Mais tarde foi eleita a rainha do rádio.

Dalva é um exemplo de mulher forte, sofreu diversos relacionamentos abusivos, perdendo até a guarda dos filhos – por viver em uma época em que a pressão para a mulher abdicar da carreira, em benefício da família, era extremamente forte.

A gravação do samba-canção “Folha Morta” (Ary Barroso) – disponibilizada no player acima – faz parte da coleção Salatiel Coelho da Discoteca Oneyda Alvarenga.

O acervo contém mais de 20 mil discos de música brasileira das décadas de 1950 e 1960. Quando o radialista e colecionador resolveu vender o acervo, a maior oferta foi de uma fábrica de solas de sapato, que utilizaria os discos para reciclagem. A coleção foi incorporada pela municipalidade e integra o acervo da Discoteca Oneyda Alvarenga.

Ficou curioso? Vem para cá ouvir um de nossos discos! A Discoteca funciona de terça a sexta, das 10h às 20h, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *